Saúde

Remédio para emagrecer: descubra os melhores para perder peso

remedio para emagrecer

No Brasil, um em cada cinco pessoas (18,9%) é obeso e mais da metade da população (55%) está com excesso de peso de acordo com dados do Ministério da Saúde. Por isso, a busca por remédio para emagrecer é incessante tando por parte da população quanto por parte das farmacêuticas de todo o mundo.

Reconhecida como uma doença crônica, a obesidade é tratada como a porta de entrada para diabetes e pressão alta, por exemplo. Há diversas causas para esta doença, entre elas: estilo de vida e genética. Não há cura para obesidade, mas há tratamento e controle. Além de remédios para emagrecer, há a necessidade de unir reeducação alimentar e prática de exercícios físicos.

Como o excesso de peso é uma doença, nem todas as pessoas conseguirão obter o emagrecimento apenas com mudanças em sua rotina, por isso, utilização de um remédio para emagrecer se torna uma alternativa totalmente válida para combater este mal.

Mas quem pode e quando os medicamentos devem ser utilizados para tratar? Remédios para emagrecer são indicados para adultos com índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 30. Para pessoas com hipertensão arterial, colesterol alto e diabetes, o índice é de 27 para cima.

Vale ressaltar que a utilização de medicamento para emagrecimento deve ser feita em consonância com a mudança de rotina, como treinos físicos e reeducação alimentar.

Qual remédio para emagrecer devo usar?

Existem em nosso país apenas quatro remédios que são recomendados para tratamento de obesidade e são aprovados pela Anvisa. Entenda como eles funcionam e quais os possíveis efeitos colaterais:

1. Sibutramina

A mais conhecida de todas as drogas utilizadas para emagrecimento, a atuação da Sibutramina ocorre no sistema nervoso central, principalmente sobre os neurotransmissores noradrenalina e serotonina, onde acaba gerando uma sensação de saciedade, auxiliando assim no controle da fome.

Efeitos colaterais: ao usar a sibutramina você pode ter ansiedade, insônia, sensação de boca seca, aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial e dor de cabeça.

2. Liraglutida (Saxenda)

Desta lista, é o único remédio para emagrecer que é injetável (os outros são administrados por via oral). a liraglutida opera no aparelho digestivo e no sistema nervoso central .

É um hormônio que ajuda a fazer com que o estômago demore mais para ser esvaziado e potencialize a secreção de insulina. Isso causa o aumento da saciedade, reduzindo a vontade de comer.

Efeito colateral: ao utilizar a liraglutida você pode sentir náuseas.

3. Orlistate

O Orlistate é conhecido no mercado como Xenical, este medicamento causa redução de até 30% da absorção de gordura no intestino. impedindo assim que haja armazenamento por parte do organismo da gordura consumida, que será eliminada pelas fezes.

Efeitos colaterais: ao utilizar o orlistate você pode ter gases e diarreia. Para evitar estes efeitos, é recomendável que você siga à risca a dieta prescrita pelo especialista e consuma ao menos 40% menos gordura do que está acostumado.

4. Lorcaserina

A Lorcaserina foi aprovada mas ainda não está disponível no mercado. Igualmente à sibutramina, este medicamento para emagrecer trabalha com a serotonina, regulando o apetite e gerando a sensação de saciedade.

Efeitos colaterais: o uso da lorcaserina pode causar dor de cabeça e náuseas.

Assim como qualquer remédio, com os emagrecedores podem ocorrer efeitos colaterais, por isso, o ideal é iniciar o tratamento com dosagens pequenas e posteriormente ir ajustando de acordo com a sua tolerância e também com a intensidade dos efeitos, que desaparecem de acordo com o uso.

About the author

AgenciaJapi

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *